Sobre a Cidade

SOBRE A CIDADE

20 de janeiro – São Sebastião

19 de junho – Aniversário de Ribeirão Preto

Origem do Nome

Nome do "ribeirão" (córrego), que atravessa a cidade, chamado de Preto.

Fundadores

Os doadores de terras para a formação do Patrimônio de São Sebastião são considerados os fundadores da cidade de Ribeirão Preto e o dia 19 de junho de 1856 a data oficial de fundação (lei Municipal nº 386 de 24 de dezembro de 1954).

Fundadores:

Mariano Pedroso de Almeida e

Maria Lourenço do Nascimento;

José Borges da Costa e

Maria Felizarda;

Inácio Bruno da Costa e

Maria Izidora de Jesus;

Severiano João da Silva e

Gertrudes Maria Teodora;

João Alves da Silva e

Ana Delfina Bezzera;

José Alves da Silva e

Pulcina Maria de Jesus.

Uma das maneiras de legalizar ou facilitar o processo de legalização de terras, principalmente após 1850 (Lei de Terras), eram doações aos patrimônios eclesiásticos; estas doações eram registradas em livros paroquiais e estes registros passavam a ter valor legal como título de propriedade. As questões ligadas à regularização da propriedade da terra aliada a profunda religiosidade dos primitivos povoadores da região de Ribeirão Preto, levaram alguns moradores a doarem terras para a formação do Patrimônio destinado a manutenção de uma capela em honra a São Sebastião. Coube a José Mateus dos Reis, um dos proprietários da Fazenda Palmeiras, em 2 de novembro de 1845 a proceder a primeira doação de terras para o Patrimônio de São Sebastião das Palmeiras, neste mesmo dia foi celebrada uma missa campal pelo vigário de São Simão e erguido um cruzeiro de madeira.

As terras doadas passariam a pertencer ao santo e o dízimo pago pelos fiéis para a manutenção da Igreja e dos serviços paroquiais era destinado legalmente ao santo e gerido pelo chamado Fabriqueiro, responsável pela administração dos bens do santo. Todavia, esta incitava de José Mateus dos Reis não obteve êxito, pois os termos de sua doação não atendiam às condições exigidas pela Câmara Episcopal.

Datas históricas mais importantes

19/junho/1856 - fundação (Aniversário da cidade)
02/abril/1870 - (lei provincial n. 51) criação da Freguesia
12/abril/1871- (lei provincial n. 67) elevação a Vila
04/julho/1874 - instalação do Município (posse dos primeiros vereadores)

25/agosto/1892 - (lei nº 80) criação da Comarca

Ribeirão Preto é dividida oficialmente em mais de 160 bairros, quatro regiões (Zona Norte, Zona Sul, Zona Leste e Zona Oeste) e três administrações regionais (subprefeituras). A cidade também chegou a ser constituída de quatro distritos no meio do século XX, porém alguns foram elevados à categoria de município e hoje restam apenas dois. Um é o distrito de Bonfim Paulista, que em 2010 contava com 13 324 habitantes, segundo o IBGE, e foi criado pela lei estadual nº 890 de 3 de outubro de 1902, então com o nome de Vila Bonfim. O outro é o Distrito-Sede, que possuía 591 358 pessoas no ano de 2010.

As três administrações regionais (subprefeituras) são a Administração Regional 1 Norte (Campos Elíseos), a Administração Regional 2 Oeste (Vila Tibério) e a Administração Regional 3 Sul (que engloba o distrito de Bonfim Paulista). Elas foram criadas pela prefeitura para facilitar a distribuição dos serviços públicos pela cidade, fazendo com que eles sejam descentralizados excentricamente da administração municipal, tendo maior âmbito político do que geográfico. Já os bairros de Ribeirão Preto estão distribuídos entre suas quatro regiões. Em 2009 a Zona Norte era composta por 48 bairros, a Zona Sul era dividida em 23, a Zona Leste em 45, a Zona Oeste em 36. Segundo a prefeitura, o bairro mais populoso do município é o Campos Elíseos, que é conhecido ainda por ser um importante núcleo comercial, concentrando lojas, escolas, hospitais, faculdades e bancos.

Fonte: Wikipédia